Conheça aqui um conjunto de dicas para comprar em época de saldos ou promoções! Neste tópico iremos dar destaque a algumas dicas para saber comprar nos saldos com facilidade e sem ser enganado.

Chegou a tão esperada época de Saldos, excelente para o nosso guarda-roupa e seria de esperar que fosse também bom para as nossas carteiras, no entanto, nem sempre é assim tão bom e deixamo-nos ir na euforia das “coisas baratas” arruinando o nosso orçamento mensal.

Comprar roupa faz bem à alma, mas é importante comprar com moderação e fugir à tentação de comprar por comprar. Há sempre artigos que andamos a namorar há meses e que agora estão a metade do preço, o que pode de facto ser muito tentador. Contudo mais do que nunca é necessário fazer contas à vida e ter cuidado com certas compras por impulso.

Assim sendo reunimos uma série de dicas que a irão ajudar na altura de enfrentar as multidões e os descontos, e principalmente para a ajudar a maximizar o seu dinheiro nos saldos.

Em primeiro lugar é importante referir que os saldos só ocorrem em duas épocas: de 15 de julho a 15 de setembro e de 28 de dezembro a 28 de fevereiro. Nas restantes alturas, as lojas apenas podem fazer promoções ou liquidações. Hoje em dia as promoções acabam por funcionar como os próprios saldos e quando chega a altura deles já foi quase tudo varrido das lojas.

As 10 melhores dicas para comprar nos saldos:

Vestir roupa confortável e fácil de despir – Durante uma ida às compras tem de experimentar muita roupa e andar de uma lado para o outro o dia todo por isso deve ter sempre roupa prática e mais básica. Os sapatos também são extremamente importantes no dia de ir aos saldos: calce uns que sejam fáceis de pôr e tirar.

Fazer as compras na melhor altura do dia – É melhor fazer as suas compras de manhã, especialmente durante a semana, são as alturas em que os centros comerciais estão mais vazios e quanto menos pessoas melhor, pois assim a guerra por certas peças também será menor.

Vasculhar as lojas – Na altura dos saldos as lojas estão uma perfeita confusão, por isso há que estar atenta pois pode encontrar um ótimo top na zona das calças e por aí adiante. E mesmo quando aquelas pilhas de roupa parecem intermináveis há sempre que procurar porque ali pode estar escondida a peça que está à procura.

Faça as escolhas certas – Não compre apenas porque é barato, compre o que precisa primeiro e tenha em consideração o que já tem no seu armário quando for fazer uma compra para evitar comprar coisas desnecessárias.

Procure por qualidade – Nesta altura que as lojas têm os seus artigos a um preço reduzido procure por peças de boa qualidade em lojas mais caras, mesmo que o preço fique ao que costuma gastar nas lojas normais, são um excelente investimento e serão peças que vai poder usar vezes sem conta. Os artigos mais importantes para investir neste caso são sapatos, casacos e calças de ganga.

Experimente sempre a roupa – Só porque é altura de saldos não pense que se escapa a ter de experimentar antes de comprar, especialmente se a loja não aceita devoluções nas peças em saldo. Muitas vezes achamos que estamos a comprar um básico e que por isso não há necessidade de experimentar e depois chegamos a casa e sentimo-nos desiludidas com a compra que fizemos. Para que isso não aconteça, experimente sempre antes.

Espere pela altura certa – Às vezes temos de esperar pelas segundas ou terceiras baixas nos saldos para conseguir peças a um preço ainda mais baixo, ou para comprar aquela peça com um preço mais exorbitante a um preço mais acessível.

Leve dinheiro – É preferível levar a quantia que quer gastar em dinheiro do que nos cartões, pois assim tem sempre mais noção do quanto já gastou e quanto ainda falta para gastar. Estabeleça um orçamento e não ultrapasse esse limite.

Pense adiantadamente – Se vai ter um casamento ou um evento especial para o qual precisa de um vestido ou alguma peça em particular aproveite os preços baixos para fazer o investimento adiantado.

Atenção aos tamanhos – Não compre roupa ou sapatos que sejam um número mais pequeno ou maior do que o seu só porque é uma verdadeira pechincha. É óbvio que pode sempre levar a uma costureira para fazer alterações, mas pense se no fim das contas a peça que comprou não acaba por sair mais cara do que o preço original.

Cuidados a ter para não ser enganado

Cuidado com os preços – É possível poupar muito dinheiro com as reduções. Mas os saldos são, sobretudo, interessantes para os comerciantes: permitem escoar rapidamente os artigos da estação que está a terminar para investir na nova coleção. Além disso, poupam no armazenamento dos produtos que rapidamente passam de moda. Para ter a certeza de que o negócio é vantajoso, compare sempre os preços. Todos os produtos devem exibir, de forma legível o preço actual e o antigo ou a percentagem de desconto. Isto porque nem todos os comerciantes são honestos e para alguns a altura dos saldos serve para vender os artigos que anteriormente não conseguiram. Para isso podem distorcer o preço inicial para nos fazer acreditar que era superior.

É obrigatório trocar um artigo com defeito – O comerciante não é obrigado a trocar os artigos vendidos. Mas há uma exceção: quando o produto tem um defeito e não há a indicação expressa de que a redução de preço se deve a esse mesmo defeito o comerciante é obrigado a trocá-lo.

Queixe-se quando ignorarem direitos – As lojas têm de aceitar os mesmos meios de pagamento antes e durante os saldos e não podem alterar o preço em função daqueles. Se um comerciante não respeitar os seus direitos, por exemplo, recusando a troca de uma peça de roupa com defeito, reclame. Para isso, use o livro de reclamações da loja. Pode ainda recorrer à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Faça distinções – Distinga entre artigos com desconto, em saldo, ou em liquidação: eles não são os mesmos, pois os artigos com desconto poderão ter defeito. No caso dos artigos em liquidação são os melhores para obter descontos maiores pois muitas vezes estas vendas são de caráter excecional como o fecho de uma loja.

Cuidado com as devoluções – Cuidado com as devoluções nestas alturas: se comprar algo, antes dos saldos e quiser devolver quando eles já começaram, poderão eventualmente querer devolver menos do que pagou, por ser esse o preço no momento. É ilegal os comerciantes ficarem com essa diferença, e por isso é que deve sempre ter o talão comprovativo da compra, e do preço.

Depois de ler este artigo ponha mãos à obra, comece pelo seu armário e vá espreitar as promoções que já estão espalhadas por quase todas as lojas, aproveite o início do mês para definir um orçamento e… Boas compras!!!

www estilo pt, nao seja enganado promocoes,

 

Leave a reply